Acupuntura no Acidente Vascular Cerebral – A técnica Xing Nao Kai Qiao

Desde que eu era estudante de acupuntura as aplicações da mesma a neurologia sempre me fascinou. Ouvia casos e lia relatos em livros de como os resultados eram surpreendentes e fantásticos. Esse interesse se ampliou ainda mais na fisioterapia, já que sempre pensava o que mais poderia ser feito por aqueles pacientes, como tratar suas sequelas e melhorar sua qualidade de vida em geral.

Entretanto o que encontrei na prática, foi algo bem distinto dos relatos fantásticos que tinha escutado. Não vi resultados contundentes ou surpreendentes e mesmo em minha primeira ida à China, em 2009, o que vi foi, pra dizer o mínimo, frustrante.

Mas isso para mim continuou uma obsessão. E em 2011, quando estava trabalhando nas favelas de Mumbai na ONG Barefoot Acupuncturists, pude comprovar que de fato, os meus recursos até então para pacientes neurológicos eram muito limitados. E não foi por falta de buscas, porque eu debrucei sobre todos os livros que encontrei, conversei com colegas e ainda sim não havia conseguido uma resposta satisfatória. E isso se torna ainda mais evidente quando se está vendo 30-40 pacientes por dia.

Decidi então que ao voltar para a China, esse seria meu principal foco. E em janeiro de 2012 embarquei rumo a Tianjin, cidade do norte da China, para aprender a técnica Xing Nao Kai Qiao, do renomado professor Shi Xuemin.

Criada no começo da década de 70 pelo professor Shi, o Xing Nao Kai Qiao logo se tornou preponderante no tratamento de Acidente vascular encefálico, conhecido como derrame, e outras doenças neurológicas. Embora pouco conhecida no ocidente, a técnica é utilizada com sucesso em Tianjin há mais de 40 anos.

Mas eu já tinha ouvido histórias semelhantes antes. De resultados mirabolantes que na prática, não se confirmavam. No entanto, Tianjin parecia mais promissor, dado o grande respeito da acupuntura de lá e dos números expressivos do First Teaching Hospital. São 600 leitos somente para acupuntura e mais de 2000 pacientes ambulatoriais diários, sendo a maioria deles, de doenças neurológicas.

E finalmente, em meu primeiro dia nesse hospital, tive a sorte de encontrar o professor Du Yu Zheng, que com muita simplicidade me mostrou os detalhes e pormenores da técnica. Uma combinação da teoria da medicina chinesa com medicina ocidental, desenvolvida para tratar as mais variadas sequelas e necessidades do paciente neurológico.

Dr Shi Xueming e Dr Du Yuzheng, novas referências.

Dr Shi Xueming e Dr Du Yuzheng, novas referências.

Isso tudo parecia lindo na teoria e na prática pude finalmente encontrar algo que de fato dava sinais de uma resposta positiva para esse tipo de paciente. Na primeira agulha colocada, pude ver o membro flácido do paciente mover-se. E em outras, reduzir a espasticidade, paralisia facial. Tudo no primeiro dia.

E com o tempo, pude comprovar os resultados da técnica ao longo prazo. Pude acompanhar a evolução dos pacientes, que infelizmente não tinham acesso também a fisioterapia. E também tive o privilégio de acompanhar o Dr Shi Xuemin na clínica e observar na prática toda a sua capacidade.

Há grandes diferenciais no Xing Nao Kai Qiao. O primeiro, trata a raiz e também as manifestações. O segundo, o tratamento das manifestações ou sequelas do AVC são muito bem descritos, não somente as manipulações, mas a técnica adequada para cada tipo de sequela. E terceiro, a resposta e sensação do próprio paciente. No Xing Nao Kai Qiao, cada manipulação requer uma resposta do paciente e elas são extremamente bem descritas.

Finalmente, consegui encontrar uma técnica de resultados concretos para neurologia. Me envolvi tanto que decidi, em 2013, começar o mestrado na Universidade de Medicina Tradicional Chinesa em Tianjin pesquisando AVC e XNKQ. E desde o mesmo ano, também comecei a ministrar cursos da técnica em todo o Brasil, chegando até Portugal e Índia.

Depois disso, em março de 2016 retornei a Mumbai e a Barefoot Acupuncturists e os resultados foram bem distintos de 4 anos antes. Também em outras cidades da China, meus professores me pediam para tratar seus pacientes com AVC, para poder acompanhar e aprender a técnica.

Agora estou de volta a Belo Horizonte, trazendo esse novo recurso para pacientes neurológicos.

Comente

Seu email NÃO será compartilhado. Campos obrigatórios *